DICAS DE NEGOCIAÇÃO E VENDAS

Comments: 0 0 Post Date: 05/12/2017

Você já descobriu qual é a sua loucura?

Todo consultor de empresas tem, ou pelo menos deve ter, o aumento de produtividade como principal objetivo dos serviços que oferece às empresas.

A bem da verdade, de nada adianta desenvolver e aplicar um projeto para um cliente se não existir, como objetivo, uma melhoria previamente especificada e, mais do que isso, a quantificação exata desse melhoramento. Por esse motivo, o ponto de partida para qualquer treinamento ou programa de desenvolvimento profissional deve iniciar, necessariamente, na elaboração de alguma metodologia que possibilite medir resultados e definir a relação custo-benefício.

Outro ponto fundamental que acredito ser imprescindível, é a elaboração de uma pesquisa prévia  entre a equipe de profissionais a serem treinados. Só assim é possível diagnosticar as reais necessidades dessa equipe e elaborar um programa que ataque frontalmente as deficiências, reforce as qualidades, e traga resultados concretos e objetivos.

Uma das minhas preocupações nessas pesquisas tem sido tentar descobrir o que diferencia uns profissionais dos outros. A pergunta para a qual eu venho procurando resposta é: porque uns são extremamente bem sucedidos e outros nem tanto?

Talvez o que eu vá dizer não seja nenhuma novidade. Mas, em virtude de ser uma constatação fundamentada em pesquisa, poderá ajudá-lo a refletir sobre a postura que você vem adotando em relação à profissão que exerce.

Depois de tantos anos estudando o assunto, cheguei a algumas conclusões seguras, algumas das quais gostaria de dividir com você.

  • O que diferencia os profissionais bem sucedidos dos demais é a paixão Você conhece algum profissional, qualquer que seja  o campo de atuação, que tenha alcançado sucesso sem ter pago o devido preço? Com certeza não! Tanto isso é verdade que a própria palavra “paixão” deriva do latim, e significa sofrer ou suportar uma situação difícil. Os profissionais vencedores chegam ao topo após transpor barreiras, destruir paradigmas e aniquilar crenças inibidoras. Nos inúmeros e tão comuns momentos de medo e desmotivação, é a paixão que lhes dá o entusiasmo que necessitam para sair da inércia e tocar em frente. Se você precisar conhecer bem um determinado assunto, não pergunte a um qualquer. Pergunte a um Louco pelo assunto. Ele será capaz de dar uma verdadeira aula, e chegar a detalhes que passaram despercebidos à grande maioria das pessoas.
  • Toda paixão leva a um tipo de loucura A paixão é um sentimento de desejar, querer alguma coisa a todo custo. Com certeza você já ouviu alguém dizer — sou louco por esse homem ou por essa mulher. Mas essa loucura é capaz de invadir outras áreas e chegar ao campo profissional. Você já deve ter escutado alguém dizer: a medicina é a minha vida… Eu sou louco por futebol…  Eu sou louco por vendas… não ouviu? Normalmente as pessoas fazem essa afirmação como se estivessem em êxtase e com intenso brilho nos olhos. Essa afirmação soa tão forte que dá para sentir a energia da emoção que a acompanha. Quem é louco por alguma causa está disposto a ir sempre um pouco mais além. Os exemplos de loucos por alguma causa, são muitos. Einstein não era apenas um gênio, profundo conhecedor da física e da matemática. Era também um louco! Só um louco por aquilo que faz poderia vencer tantas dificuldades, e até mesmo perseguições, para desenvolver uma teoria tão importante como a da Relatividade. Essa loucura fez com que fosse escolhido pelos seus próprio colegas, como o mais memorável físico de todos os tempos. O mesmo podemos dizer em relação a Nelson Mandela na sua luta pela liberdade, Mahatma Gandhi que buscava a verdade sem violência e Senor Abravanel que adotou o nome de Sílvio Santos para se tornar o camelô mais bem sucedido do Brasil.
  • Toda loucura tem algo de obsessivo-compulsivo — Você já deve ter ouvido falar em obsessão e compulsão relacionadas a uma doença chamada TOC, não ouviu? Só que a loucura à qual estou me referindo, embora não tenha tanta gravidade, também exige obsessão — na forma de sonhos e pensamentos, e compulsão — na forma de ação e persistência. Quer ver um exemplo? Em um de seus discursos Martin Luther King disse — “I have a dream” — eu tenho um sonho. A loucura defendida por Martin era a coexistência harmoniosa entre brancos e negros. Ele pagou o preço mais alto que pode existir — a própria vida. Pois é! Tanta persistência parece loucura, não parece? E é loucura! Loucura para ser alguém na vida… e, é lógico, loucura por algo que todos perseguem — o poder.

Este artigo tem o objetivo de levá-lo a refletir sobre às quantas anda a sua vida profissional.  Como acabamos de ver, a “loucura” precisa estar presente em qualquer profissão. Mas vamos imaginar que você seja um profissional da área de vendas. Pare um pouco. Peque um pedaço de papel e escreva as características que, na sua opinião, formam um Louco por Vendas. Não se esqueça de acrescentar as características que acabei de mencionar — paixão e loucura. E veja se você pode se considerar um verdadeiro Louco por Vendas ou se a sua vida profissional está sendo levada em banho-maria, apenas para que você e sua família possam sobreviver confortavelmente,  enquanto não acontece um milagre e surge algo melhor.

Milagres existem! Mas eles só poderão acontecer na sua vida se você se dispuser a assinar o contrato que determina as exigências às quais você deverá se submeter.

A forma como você cumprir essas exigência é que determinará se você é ou não um Louco por Vendas.

Márcio Miranda é um dos consultores mais respeitados quando o tema é Negociação. Empresário de sucesso, ele mostra como negociar na prática. Autor dos best-sellers Negociando Para Ganhar, Ganhe Mais Vendendo Valor…não Preço e Tá Fechado!

Palestrante da Workshop – www.workshop.com.br



Gostou deste Post? Deixe um Comentário ou uma Pergunta abaixo para Márcio Miranda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Gostou dessa Dica? Compartilhe com seus amigos.